Buscar
  • Comunicagro

TESOUROS NATURAIS




Desde os primórdios da humanidade, cuidar da natureza é cuidar das pessoas, e em Unaí o cenário não é diferente, com 83.448 habitantes em uma área de 8.448,02 km², o segundo maior município do estado de Minas Gerais, com densidade populacional de 9,18 hab/km², e uma população rural de 15.236 pessoas (IBGE,2016), além de se destacar no PIB agrícola, vem se preocupando com a sustentabilidade, e mediante a tantos paradigmas a preocupação intrínseca de agregar na “Princesinha do Noroeste”, parques naturais e lineares é cada vez maior. A necessidade de “cuidar das pessoas”, e assim proporcionar melhores condições de vida, partiu do pressuposto de repaginar Unaí sem comprometer o crescimento urbanístico, criando Parques Naturais e Parques Lineares, para inúmeras finalidades e cabe destacar um valor particular relacionado aos parques naturais municipais: a produção de conhecimento técnico-científico uma vez que essas áreas estão inseridas em um contexto de ambientes modificados ou sob forte influência da ação humana, o que abre um enorme campo de pesquisas sobre a interface social, econômica e ambiental. O acesso a infraestrutura verde no município de Unaí, é um desafio pujante da atual administração, que vem sendo relacionado ao aumento da percepção da qualidade de vida e da saúde física e mental das pessoas. Nas últimas décadas, vários estudos foram realizados em diferentes países e apontam, com evidências científicas, que a interação com a paisagem natural está intimamente relacionada ao bem-estar humano e a melhora de indicadores e saúde da população. O contato com a natureza pode provocar, por exemplo, a diminuição do estresse, menor incidência de doenças respiratórias e do coração, melhoria do déficit de atenção em crianças e maior coesão social. E pensando: “globalmente e agindo localmente”, Unaí ganhou em 2012 – o Parque Natural Municipal Pedro Geraldo de Menezes, batizado pelos familiares como Parque Natural DUCA MENEZES, localizado no Bairro Águas Claras. A sua revitalização vem ocorrendo desde fevereiro de 2018, quando o parque recebeu mais de duas mil mudas de árvores, entre nativas e frutíferas, e para inauguração projetos de infraestrutura estão sendo elaborados pela administração. Na semana do Meio Ambiente no ano de 2017 outros dois Parques foram criados, sendo eles: Parque Natural Municipal DUJARDES CALDEIRA, localizado no Bairro Sagrada Família, com área de aproximadamente 6 hectares. Possui beleza rara em seu interior, sendo possível identificar flora nativa com centenas de árvores características do cerrado, nascentes, ilhas e lago, com uma fauna exuberante, é hoje bastante visitado pelos unaienses que gostam de contemplar a natureza. Em meio às trilhas de terra batida ainda é possível respirar ar puro no coração de Unaí. O Parque Natural SENHORINHA LEMOS DO PRADO, localizado no Bairro Terra Nova, com aproximadamente 4 hectares, teve seu Projeto de Lei Aprovado em 2017, e a revitalização já está prevista. Os parques naturais são áreas ao ar livre que, pelas suas particularidades no que toca à biologia, são custodiadas de forma especial pelo Estado e Município. Nos parques naturais existem diversas limitações para os seres humanos, para evitar que este degrade o ecossistema.






Nossos parques já se encontram cadastrados no Ministério do Meio Ambiente, e para essas particularidades como: revitalização, cerceamento e construção de infraestrutura básica, os recursos serão do ICMS ecológico, criado pela Lei Estadual nº 12.040/2000, conhecida como “Lei Robin Hood”, que prevê a destinação de percentual do total do imposto arrecadado pelo Estado a municípios que abriguem unidades de conservação, e um de seus objetivos é estimular proteção da biodiversidade e da água, por meio da criação de áreas protegidas. Unaí já se encontra nessas condições, os parques naturais são um patrimônio natural de todos os unaienses. Uma outra particularidade também foi repensada pela atual administração, a criação de Parques Lineares, ou greenways, que são intervenções urbanísticas construídas ao longo de cursos d’água. Normalmente maiores em seu comprimento do que na sua largura – por acompanhar o trajeto associado à rede hídrica – tais espaços são capazes de conectar áreas verdes, proteger e recuperar o ecossistema, controlar enchentes, abrigar práticas de lazer, esporte e cultura, além de contribuir com alternativas não motorizadas de mobilidade urbana.






O próprio termo greenway (“caminho verde”, em português) é uma referência a cinturões de vegetação associadas ao tráfego não motorizado, indicando movimento – de água, pessoas, animais e sementes. Unaí ainda receberá o seu primeiro Parque Linear com área aproximada de 28.791 m², localizado no Bairro Água Branca, com todas as características acima descritas, e com a particularidade da mobilidade urbana, conforme relata José Gomes Branquinho, prefeito de Unaí, “ de nada adiantaria pensar em Unaí de ontem, não tem como mudar. Temos que pensar e projetar uma Unaí promissora e progressista, projetar para daqui a 50 ou 100 anos, temos que cuidar das pessoas”, e nesse contexto, o Projeto do Parque Linear é uma iniciativa sustentável de uso e ocupação das áreas urbanas. Os impactos sobre os ecossistemas naturais podem ter efeitos imprevistos sobre a saúde e o bem-estar das pessoas. Entender como esses ecossistemas geram serviços ambientais, quem se beneficia com eles e como contribuem para a saúde humana, e como podem proporcionar maior resiliência frente às mudanças do clima, é fundamental para a promoção de políticas públicas que enfrentarão o desafio de aliar conservação, bem-estar humano e desenvolvimento. E a rede de Parques Naturais e Lineares espalhados pelos bairros de Unaí demonstram ser aliadas importantes para esse desafio.


Por: Cátia Regina de Freitas Rocha Bióloga- Especialista em Gestão Ambiental Secretária Municipal do Meio Ambiente Unaí/MG

17 visualizações0 comentário

© 2020 por Comunicagro. Todos os direitos reservados.

  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook ícone social
LOGO-COMUNICAGRO.png